Resenha Estilhaça-Me

2

Tenho uma Maldição

Tenho um Dom

Sou um Monstro

Sou uma sobre-humana

Meu toque é letal

Meu toque é Poder 

Sou a arma Deles

Lutarei contra Eles



Sinopse: Juliette não toca alguém a exatamente 264 dias. A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser um guerreiro.
Se você gosta de  X-MEN prepare-se para amar este livro.
   “Estou aprisionada há 264 dias. Não tenho nada senão um caderno e uma caneta quebrada e os números na cabeça para me fazer companhia. Uma janela. Quatro paredes. Espaço de 1,48 m2. Vinte e seis letras de um alfabeto do qual não fiz uso em 264 dias de isolamento. Seis mil, trezentas e trinta e seis horas desde que toquei outro ser humano.” 

   Desde o momento em que os pais de Juliette descobriram que não podiam mais tocar em sua filha começaram a despreza-la,  em alguns anos quando um terrível “acidente” fez com que a policia viesse leva-la  seus pais nem ao menos tentaram impedir, na verdade eles deram graças a deus por finalmente se livrarem dela .  Após uma vida de solidão, isolada em uma cela úmida ela finalmente ganha um companheiro de cela. Um rapaz. Adam, a pessoa com os mais impressionantes olhos azuis que ela já viu. Olhos que ela já conhece. Quando Juliette percebe “quem” é seu companheiro de cela ela entra em pânico com medo que ele acidentalmente pudesse toca-la e morrer .

   No início do livro encontramos algumas palavras tachadas que a  autora utiliza para demonstra a confusão pela qual sua personagem esta passando, nunca tinha visto isso num livro e achei muito interessante.

   Confesso a vocês que até a página 45 o livro estava monótono e confuso, mas a partir da página 46 a autora ligou o motorzinho e foi surpresa atrás de surpresa.

   O modo como a autora retratou o futuro da humanidade em minha opinião, já foi um modo de “tentar” conscientizar o leitor  da necessidade de mudar nosso meio de vida ou daqui a alguns anos podemos enfrentar os mesmos problemas ambientais aos quais ela fez referência no livro.

    Tahereh (a autora) retrata um  futuro onde  não existe comida suficiente para todos, a natureza foi devastada para que o homem pudesse se expandir, onde determinados livros estão sendo queimados para que a população não reflita sobre suas ações e opções, onde  O restabelecimento (uma organização que promete restabelecer a sociedade)  manda e desmanda conforme sua vontade enquanto tenta extinguir os rebeldes . Tanto o ambiente como os personagens criados são incríveis.

   Adam é nosso típico mocinho é forte, sexy, carinhoso e apaixonado.  No inicio seu papel é confuso  pois não entendemos o que ele esta fazendo na cela de Juliette. Até que descobrimos que ele na verdade é um soldado e esta ali a mando de Warner.  Nessa parte fiquei com tanta raiva dele que queria tocar o livro longe (risos).  Mas a partir daí passamos a conhecer sua verdadeira história e vemos que ele era apaixonado  por ela desde que eles eram crianças e que só se voluntariou neste projeto para que pudesse reencontra-la e  é claro, que já estava bolando um plano para  que pudessem fugir juntos, isso fez com que ele voltasse as boas graças comigo (risos).

   Durante o confinamento de Juliette com Adam descobrimos que ele pode toca-la e que no passar do livro vemos que determinados “tipos” de pessoas podem toca-la. A muito tempo Juliette não era tocada por outro ser humano, quando descobre que seu lindo e gostoso namorado pode toca-la é obvio que ela fica nas nuvens o que garante que o livro tenha vários capítulos recheados de “amassos” (risos), mas nem tudo é flores ... Warner o líder da base em que Juliette esta presa é garantia de problemas.

   Warner um rapaz um pouco mais velho que Juliette (que para mim pareceu como uma versão mais nova e doentia de Rittler) está no comando da base para qual Juliette é levada onde este pretende conquista-la para que ela se torne sua mais nova e letal “arma” de tortura contra os rebeldes, porem Warner não contava que Juliette e Adam tivessem seus próprios planos.

   A autora está de parabéns, o livro é ótimo e ela conseguiu criar uma história complexa e envolvente que faz com que o leitor consiga  “sentir”  a adrenalina pela qual a personagem vive. Recomendo a todos que leiam este livro.

    O segundo vol. da série é Liberta-me (teremos a resenha ainda esta semana) e ja está em pre-venda o vl. 3 Incendeia-me. 
  
  

   Com o lançamento de Incendeia-me, a editora Novo Conseito esta disponibilizando até o dia 06 de junho as as jackets dos livros Estilhaça-Me e Liberta-Me gratuitamente!
    Basta acessar: http://blognovoconceito.com.br/incendeiame e fazer sua solicitação .

  

2 comentários:

Jussara silva disse... [Responder]

eu amoooo essa série !!!! Não vejo a hora do meu Encendeia-me chegar !!!!
Parabens pela resenha esta maravilhosa assim como o livro .

Tamires Huyla disse... [Responder]

Muito obrigada, tb estou contando os dias para ler o ultimo livro .

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t