Resenha P.S. Eu Te Amo

1




Sinopse - P.S. Eu Te Amo - Cecelia Ahern

    Gerry e Holly eram namorados de infância e ficariam juntos para sempre, até que o inimaginável acontece e Gerry morre, deixando-a devastada. Conforme seu aniversário de 30 anos se aproxima, Holly descobre um pacote de cartas nas quais, Gerry, gentilmente, a guia em sua nova vida sem ele. Com ajuda de seus amigos e de sua família barulhenta e carinhosa, Holly consegue rir, chorar, cantar, dançar e ser mais corajosa do que nunca.

     Garry e Holly se conhecem desde os tempos de escola, namoraram e casaram, aparentemente são um casal modelo, eles se amam, brigam como  cães e gatos e dai fazem as pazes (essa é a melhor parte). Quando Gerry começa a sentir fortes dores de  cabeça Holly o manda procurar um medico, e é ai que eles descobrem que não se trata só de uma simples enxaqueca, mas sim de um tumor maligno  no cérebro, a descoberta é devastadora, mas como sempre Gerry tem um jeito especial de lidar com as coisas e acaba lavando tudo de um modo leve e é ai que podemos perceber claramente o tamanho de seu amor por Holly, pois poucas pessoas deixariam sua dor de lado para pensar em um modo de ajudar sua esposa a passar por tudo isso e inclusive planejar uma lista de “tarefas” que ela deve realizar após sua morte.  Quando Gerry vem a falecer, Holly fica completamente perdida e o que  faz com que ela aos poucos se erga são as catas que Gerry deixou para ela (são 10 cartas ao total, e ela deve receber 1 por mês).
 

1º carta

Minha amada Holly.

Não sei onde você esta e onde está lendo isto. Só espero que esteja bem. Você me disse há pouco tempo que não conseguiria continuar sozinha. Mas você consegue sim, Holly.

Você é forte, corajosa e vai conseguir passar por isso. Vivemos coisas lindas juntos e você fez a minha vida... Você fez a minha vida. Não tenho arrependimentos. Mas sou apenas um capítulo de sua vida, muitos outros virão. Guarde nossas lindas lembranças, mas, por favor, não tenha medo de criar outras.

Obrigado por me dar a honra de ser minha esposa. Por tudo, sou eternamente grato. Sempre que precisar de mim, saiba que estarei com você.

Amor eterno, de seu marido e melhor amigo.

Gerry.

P.S. Prometi que faria uma lista, então aqui está. Os próximos envelopes devem ser abertos exatamente no mês certo. Obedeça. E lembre-se de que estou cuidando de você, por isso vou saber...

    Só um coração de pedra não se emocionaria com essas palavras e como vocês bem sabem, o meu coração está mais para um  coração de manteiga e com essas palavras.... ele já começou a derreter.

    Confesso a vocês que chorei muito nesse livro, pois a solidão o desespero e o vazio que Holly sentiu foi tão real, que em varias partes parecia que aquilo tudo estava acontecendo comigo, mas também me diverti muito com as amigas Sharon e Denise que são muito mais engraçadas no livro do que no filme. As cartas do Gerry servem de guia, um guia para  Holly redescobrir a vida e o mais importante, um guia que ao poucos (carta à carta) fazem com que Holly descubra a SUA vontade de viver, nelas Gerry incentiva Holly aos mais simples atos como o de comprar um Abajur para que assim ela pare de tropeçar no pé da cama (não sei como ela nunca quebrou um dedo lá) ao fato de que com o passar do tempo o coração dela vai voltar a bater por outra pessoa e que isso não será uma traição ao espirito dele, mas sim uma consequência de tudo que aconteceu com eles e que a fez crescer e evoluir para uma pessoa melhor.

10º carta

Não tenha medo de se apaixonar de novo. Abra seu coração e siga por onde ele levar...E lembre-se de mirar a Lua...

P.S. Eu sempre te amarei.

    Precisa contar mais ? eu acho que não ....

   O  livro é maravilhoso, a autora é sensacional (nunca tinha lido um livro em que o autor conseguisse transmitir tanto sentimento como a Cecelia Ahern conseguiu. A capa do livro também é linda e a editora esta de parabéns pelo excelente trabalho.

   Abaixo segue o trailer do filme .

 


1 comentários:

Babi e Star disse... [Responder]

Eu li esse há quase dois anos e me lembro bem de ter sofrido muito com a Holly. Impossível não se emocionar com todo o amor que ela e Gerry, mesmo após de morto, sentiam um pelo outro. Amei sua resenha e bateu aquela vontade de reler o livro! Beijinhos, StarGirlie.

www.babistargirlie.blogspot.com

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t