Resenha Ai, meus Deuses !

0

Sinopse : 

A vida de Phoebe Castro vira do avesso quando sua mãe anuncia que irá se casar com um estranho misterioso. Para completar, as duas terão que se mudar para o outro lado do mundo: a Grécia! Phoebe terá que dizer adeus ao sonho de cursar a mesma universidade que suas melhores amigas... Como se tudo isso não bastasse, ela ainda terá que frequentar uma escola superexclusiva na qual seu padrasto é o diretor. E os alunos são tudo, menos comuns —são descendentes dos deuses gregos e com direito a superpoderes! Se Phoebe achava o ensino médio difícil, ela já sabe que a vida ali vai ser um sofrimento de matar.


 
 Vamos começar pelo título, AI MEUS DEUSES, essas 03 palavrinhas já nos falam muito sobre o livro, a primeira coisa que vem a cabeça é que provavelmente se trata de um livro engraçado (pelo menos eu consigo visualizar a protagonista falando isso de uma forma cômica provavelmente em uma situação “daquelas”); segundo, a palavra DEUSES já me diz que tem mitologia no meio (como eu adoro mitologia, estas informações já são suficientes para que eu queira comprar o livro. 

   

   A capa apesar de infantil já nos confirma as hipóteses acerca da obra . O livro é curto tem apenas 304 páginas, o que significa para alguns leitores como eu, que esta vai ser uma leitura rápida, precisamente de uma tarde, mas garanto a vocês que valeu cada minuto dessa tarde, pois as gargalhadas que surgiram no desenrolar da historia e a própria emoção que o leitor sente ao ler, aquela vontade de gritar com a protagonista e de impedir que ela cometa certas loucuras ou mesmo de xinga-la nos momentos mais críticos, pois foi sua ingenuidade que a colocou naquela situação... Acredito que é isso que caracteriza um bom livro, essa emoção que o leitor sente ao “devorar um livro”. Mas chega de enrolar, vamos ao que interessa realmente, vou contar um pouco da historia para vocês. 


   Phoebe é a nossa protagonista, ela é uma estudante normal do ensino médio, uma atleta de primeira (ela é corredora) ela já tem “tudo planejado”, como para qual faculdade vai, o que deseja fazer e etc., porém tudo muda no momento em que sua mãe volta da Grécia; onde ela tinha ido visitar os parentes de seu pai (falecido) e de quebra traz um noivo na mala. Descobrir que seus planos serão alterados, pois estão de mudança para uma pequena ilha grega e que como se não bastasse ela esta prestes a começar em uma escola que é um pouco “diferente” da sua antiga, já que a nova escola ao qual seu padrasto é o diretor é frequentada nada menos que pelos descendentes dos deuses gregos, e que ela é a única humana sem poderes ou como eles a chamam de “KAKO” (prefiro não traduzir o que isso significa), fato este que ela só vai descobrir quando chegar na ilha, pois ela já estava lá então não teria como fugir, neste ponto sua mãe e padrasto foram muito inteligentes, tenho que admitir. 

   

   É claro que como toda boa história temos a irmã má, a líder de torcida super poderosa que não vale nada, o príncipe encantado que do meu ponto de vista até a metade do livro poderia virar o sapo que eu não ia me importar, uma vez que eu estava encantada pelo belo amigo Troy. A história até que é bem previsível, tirando o final que teve uma surpresa que eu adorei, mas com certeza vale a pena ler este livro. 


   Até o presente momento não conhecia nenhum livro da TERA LYNN CHILDS, mas confesso que gostei muito da forma como ela escreve, da leveza da história. As vezes, principalmente no fim do ano (como é o caso) precisamos de um livro leve para descansar a cabeça . A editora Galera Record está de parabéns, o livro é ótimo, a capa é bonita e a revisão esta muito boa. Como é moda, o livro se trata de uma série, lá fora já foram lançados alguns contos e também o 2º volume da serie, espero que aqui não demore muito para lançarem os outros.